fbpx
28.1 C
João Pessoa
Início João Vicente Machado A seca em áreas úmidas - o caso de Lima

A seca em áreas úmidas – o caso de Lima

                                                        Vista Panorâmica da Cidade de Lima

Um dos pré requisitos básicos para a precipitação de chuvas é a presença de umidade, embora isso possa parecer contraditório para muitas pessoas residentes na costa marítima peruana. No caso dos habitantes do semiárido nordestino, uma região secularmente “castigada” pela escassez e a irregularidade de chuvas, a umidade é uma dádiva divina.

Com a permissão dos meteorologistas da AESA, que para nós estão entre os melhores do Brasil, para que a precipitação pluviométrica aconteça no semiárido, é necessário que alguns fatores climáticos ocorram simultaneamente e se conjuguem de forma favorável.

No nordeste brasileiro a estação chuvosa se compara a uma verdadeira gangorra térmica no dizer do saudoso Professor Manuel Dantas Vilar e envolve os dois oceanos que margeiam o continente tanto pelo lado da costa do pacífico, como pela costa do atlântico exigindo ainda o estabelecimento de um dipolo de temperaturas contrastantes, porém favoráveis entre os hemisférios norte e sul contribuindo para que se estabeleça a tão sonhada Zona de Convergência Intertropical – ZCIT que decreta o início oficial da estação chuvosa.

Quando o regime de chuvas se estabelece de forma estável ao longo da estação chuvosa no semiárido que acontece no período de verão/outono, poderemos ter chuvas abaixo da média, dentro da média, ou acima da média.

Dessa maneira: a temperatura do ar, a pressão atmosférica, a umidade relativa do ar, os ventos alísios e contra alísios, as temperaturas do Pacifico e do Atlântico etc., todos são fatores presentes e coadjuvantes do processo.

Existem todavia alguns fatos inusitados que podem nos parecer contraditórios como já dissemos, mas que igualmente aos fatos da lógica anterior, são ditados pela mãe natureza e se manifestam de uma forma que pode nos parecer estranho, mas é o que de fato ocorre em toda costa do Pacífico, sendo responsáveis inclusive pela formação dos Desertos de Sechura no Norte do Peru e Atacama no Chile.

Não conhecemos o Peru, mas em conversa com pessoas conhecidas que visitaram aquele país do Piemonte andino, inclusive a sua capital Lima, nos deram conta que é muito comum ouvir os nativos tremendo de frio repetirem a frase recorrente: “em Lima nunca chove!”

Mas afinal, como se explica essa aparente contradição? Essa foi a pergunta em forma de pedido de esclarecimento que recebemos da amiga Laura Farias por ocasião da pesquisa de opinião que fizemos através do sitio de João Vicente publicada em 15/08/2021 e que nos comprometemos a responder.                                             

Mapa da América Latina onde situa – se o Peru

A cidade de Lima, capital peruana, situa -se na costa do Oceano Pacifico e tem um litoral atípico por ser uma costa desértica, com propensão para grandes tremores de terra pelo fato de situar – se no chamado cinturão de fogo do Pacífico, onde a variação da temperatura das águas é responsável pela alternância dos fenômenos El Niño e La Nina, os quais tem forte influência sobre o regime de chuvas no Brasil, particularmente o Nordeste Brasileiro, nos tirando o sono a cada fim de ano. O Peru divide com o Equador e o Chile toda extensão costeira da América do Sul, e fica espremido entre o mar e a Cordilheira dos Andes.

Grande parte das casas de Lima não têm a tradicional cobertura com telhado por não haver necessidade dela, haja vista que a precipitação média anual é baixíssima podendo variar de 9 mm a 40mmm de chuvas. E ainda há quem considere a cidade de Cabaceiras, a nossa Roliude Nordestina, como a cidade que menos chove no mundo com uma média de 340 mm anuais. Essa é uma lenda que assumiu o lugar do fato.

Cinturão de Fogo do Oceano Pacífico

A grande curiosidade a desvendar é saber como é possível a sobrevivência de uma população em torno de 9 milhões de pessoas sem a disponibilidade de água.

Captação de água na atmosfera de Lima Peru

A água para o abastecimento de Lima existe sim e vem do degelo das geleiras situadas nas altas altitudes da Cordilheira dos Andes e pela lógica do capital deve abastecer aprioristicamente o baronato limenho. Do contrário dispositivos como os da figura acima não seriam necessários.

É comum encontrar no sitio urbano de lima, notadamente na periferia da cidade, dispositivos em forma de out dour, usados para captar a umidade presente na atmosfera através de serpentinas, que catalisa a condensação para produzir água potável em chafarizes para os povos da periferia.

E afinal porque não chove?

Os chamados ventos alísios que sopram de leste a oeste, quando encontram a Cordilheira dos Andes sobem pelas encostas carregados de umidade procurando ultrapassa – la e nesse percurso se resfriam, fazendo com que a umidade que arrastam do solo se condense e se precipite sob forma de chuva ou neve, mais neve do que chuva.

Além do fenômeno dos ventos alísios, existe uma corrente fria que vem da Antártida chamada Corrente de Humboldt, que vai em direção ao Norte e contribui para resfriar a água do mar, quase anulando a evaporação marinha, que é o mais significativo contributo do ciclo hidrológico.

O somatório de tudo isso resultou na criação de um deserto litorâneo, que apesar de muito seco não é quente e onde a chuva é escassa em toda sua extensão. A umidade do relativa do ar é muito alta, em torno de 95% enquanto a temperatura média varia entre 18° e 19°C.

Com uma umidade relativa do ar nessa magnitude, aqui na região semiárida do Nordeste podem ocorrer chuvas torrenciais.

Por isso, cientificamente não é absurdo a ocorrência de seca em áreas úmidas, pois há caprichos da mãe natureza que fogem ao alcance da nossa humilde percepção.

 

Consulta: https://viajantecurioso.com.br/peru/

http://geografiaparaque.blogspot.com/

Fotografias:https://blogdoenem.com.br;

https://casacor.abril.com.https:

//www.drurioso.com.br/noticia/https:

//pt.dreamstime.com/

Relacionados

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Absolutismo á Brasileira em Pleno no Século 21

O absolutismo foi um sistema de governo político e econômico, adotado na Europa entre os séculos XVI e XVIII, na fase transitória entre o...

2 COMENTÁRIOS

  1. Extremamente lúcida a explicação que mistura geografia, metereologia… para os que , iguais a mim, amam elucidar à natureza!!! Parabéns!!! Obrigada João !!! Laura .

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...