fbpx
29.1 C
João Pessoa
Início João Vicente Machado Uma Realidade construída ou um sonho?

Uma Realidade construída ou um sonho?

O assunto da semana que passou, sem nenhuma dúvida foi a presença de uma   paraibana de Campina Grande de nome Juliette Freire em um programa da rede globo de televisão denominado BBB(Big Brother Brasil). Na verdade, um programa de qualidade discutível pelo conteúdo, mas não há como negar a forma inteligente como a moça jogou o jogo dentro das regras que lhe foram impostas, até a consagradora vitória.

Em verdade, todos que ali chegam levam consigo  um sonho que vai sendo construído no espaço que as circunstancias permitem, de forma a se manterem no programa até o final.

O sonho faz parte da existência humana e no nosso humilde entendimento todos temos o direito de perseguirmos  os nossos sonhos em busca da realização, com a cautela de distinguir  os sonhos exequíveis para não incorrermos  em devaneios.

Confesso que nunca assisti nenhum episódio dos vários BBBs que foram exibidos, desde o ano do seu lançamento em janeiro de 2002 até o presente momento e este ano não foi diferente. Acompanhei comentários e fui aguçando a curiosidade sobre o desempenho da conterrânea, que chegou humilde e sutil ao programa, enfrentando todo preconceito por ser nordestina, para vencer etapa por etapa todas os concorrentes e chegar triunfalmente à finalíssima, como legitima vencedora.

Despertamos a nossa atenção para o sequenciamento do programa e assistimos a audiência crescer de capítulo  a capítulo, enquanto víamos o crescimento da audiência  arrastar dezenas, centenas, milhares e milhões de pessoas, numa gigantesca mobilização raiando os limites da comoção nacional.

O Brasil e o mundo já foi palco de mobilizações gigantescas como ocorreu  no cortejo fúnebre do féretro de Getúlio Vargas pelas ruas do Rio de Janeiro, o comício de João Goulart na Central do Brasil, o 1° de maio na Praça da Revolução em Havana, a visita do Papa João Paulo II ao Brasil, os comícios das Diretas Já, afora manifestações religiosas como a procissão do Círio de Nazaré em Belém do Pará, as Romarias do Bom Jesus da Lapa na Bahia, a afluência ao Juazeiro do Norte no Ceará para cultuar o  Padre Cicero, a enorme procissão da Virgem da Penha na Parahyba, todas elas arrastando  multidões incalculáveis de fiéis que reverenciam fervorosamente as suas divindades

 A observação que fizemos de todas essas manifestações, nos estimula a tentar desvendar qual o sentimento que motiva e move multidões incalculáveis, muitas vezes possuídas de uma fé tamanha que faz com que os seguidores do Círio de Nazaré em Belém do Pará, façam todo percurso da procissão agarrados a uma corda sem solta-la por nenhuma hipótese, por mais exaustos que estejam.

 Círio de Nazaré em Belém do Pará

Em todos os casos citados, podemos dizer que a motivação vai desde a comoção de  origem emocional como o féretro do cadáver de Getúlio Vargas, perpassando pela motivação político ideológica das concentrações gigantesca de Cuba e do comício da Central do Brasil, motivação estimulada como aconteceu nos comícios das Diretas Já e a motivação religiosa movida pela fé. Nesse último caso diríamos que os anseios do peregrino são modestos como ele e de benefício coletivo, como o clamor por chuvas, uma lavoura abundante que lhes aplaque a fome, saúde etc. Outros     vão à romaria movidos pela fé, mas também muitas vezes  honrando uma promessa feita em benefício de outrem.

 

No caso da mobilização em prol da jovem Juliette Freire, entendemos que na gigantesca mobilização virtual em prol da sua vitória se aglutinaram:  a revolta contra o preconceito e o deboche dos concorrentes, o contagio psicológico epidêmico de cunho telúrico, e a indução tanto da emissora de televisão como do oportunismo político de pretensos patrocinadores procurando tirar dividendos em forma de visibilidade política. Isso levou as pessoas a assumirem o compromisso com o sucesso da jovem Juliette Freire, a ponto de assistir um a um os capítulos do programa em casa e nas ruas até alta madrugada, até chegar  à apoteose final com direito a carreata e buzinaço.

As condições de vida do nosso povo nesse simulacro de governo, têm se precarizado  a cada semestre com  perdas  frequentes e continuadas, de modo a produzir condições objetivas suficientes para quaisquer mobilização: emprego e renda, alimentação, habitação, saneamento básico, educação, saúde, transporte, seguridade social, lazer etc.

 Comício da Candelária pelas Diretas Já

Todo esse elenco de direitos fundamentais subtraídos, seriam sobejamente suficientes para uma grande mobilização reivindicatória coletiva para, além de restaurar seus direitos fundamentais, devolver-lhes a cidadania e a dignidade perdidas.Entendemos que a sensação de pertencimento dos nossos  direitos fundamentais,  nos  inclui obrigatoriamente na gestão pública do país, dos estado e dos municípios através do exercício  da democracia participativa, que as oligarquias não querem ouvir nem referência e se for prática corrente  em algumas das instancias,  implantadas por governantes mais democráticos, procuram simplesmente acabar com ela, implodir como aconteceu com o Orçamento Democrático – OD da Paraíba, substituído por emendas impositivas de interesses individuais questionáveis  quanto ao objetivo e  à revelia da vontade  do  povo.

O grande desafio das forças populares e progressistas, através de partidos políticos comprometidos em preservar os interesses da população e trabalhar junto aos movimentos sociais de base para despertar no povo sofrido  a sensação de pertencimento da coisa pública, criando condições subjetivas para a vanguarda de luta.

A população não pode continuar a ser manipulada pelo jogo eleitoreiro que prevalece sobre os interesses coletivos e precisa atingir um grau de maturidade e de motivação e capacitação para defender os próprios interesses. É nesse particular que a intelectual identificado com as as causas do seu povo, deve atuar como catalizador político e social.

Para tanto precisamos vencer o domínio da imprensa oficial e das milícias digitais que só têm compromisso com  vantagens financeiras.Concluímos dizendo que grandes  mobilizações  o Brasil sempre teve e  para todos os gostos, mas talvez os resultados dessas mobilizações de propósitos diversos não tenham convergido para  aquilo que as  condições objetivas apontam   no cotidiano,  por falta de motivação, organização e mobilização.

As vezes as pessoas nos perguntam quando poderemos reverter esse cenário de exploração de classes em que vivemos há séculos, ao que respondemos:

Quando construirmos as condições subjetivas necessárias para o surgimento  da motivação, para que  nos organizemos conscientemente para  nos mobilizar e nos libertar. Eis o desafio que nos é lançado, adelante! 

Consulta:tvefamosos.uol.com.br;otempo.com.br;g1.globo.com;

Fotografias: horadopovo.com.br;portaliphan.com.br;fotografiafolha.uol.com.br;redebrasilatual.com.br;turismoemfoco.com.br;youtube.com.br;tracklist.com.br;revistaevoke.com.br;

 

 

Relacionados

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Absolutismo á Brasileira em Pleno no Século 21

O absolutismo foi um sistema de governo político e econômico, adotado na Europa entre os séculos XVI e XVIII, na fase transitória entre o...

3 COMENTÁRIOS

  1. Essa revolta contra o preconceito que foi combustão para a vitória de Juliete me enche de esperança para a retomada do Brasil, e a grande manifestação de fé que ocorre em Bélem nos mostra que o poder e a força de vontade emanam do povo, aquela corda guarda um segredo para se manter firme durante o percurso, é preciso um segurar no outro, aí vale o jargão criado na ditadura militar e repetido hoje: "Ninguém solta a mão de ninguém." A luta continua.

  2. O texto muito bem elaborado, nos mostra a partir da análise do Reality show (BBB) 2021 da Rede Globo a capacidade que tem o povo brasileiro em se envolver em mobilizações gigantescas, seja de cunho religioso, politico ou emocional.
    Nunca tive interesse nem simpatia pelo BBB mas observando o entusiasmo, a vibração e o envolvimento de milhares de pessoas pelo mesmo, fico me perguntando: como é que diante de uma realidade de mais 400.000 mil pessoas mortas por COVID no país governado por um presidente parvo e negacionista, podem as pessoas se postarem diante da TV para torcer por uma quimera enquanto o "circo pega fogo" Nenhum sinal de preocupação, até mesmo as panelas deixaram de bater. Mas o texto vem com a resposta: para tanto o povo precisa atingir um grau de maturidade e motivação que so sera atingida quando o mesmo povo deixar de ser manipulado pelo jogo eleitoreiro dos maus politicos que infelizmente são maioria
    Compete portanto a cada um nós que ainda consegue comprender e se preocupar com este jogo sujo fazer um trabalho de conscientização junto ao povo.É o que vem fazendo este site.Parabéns!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...