fbpx
22.1 C
João Pessoa
Início Neves Couras A Dor e a Fé – Caminhos para a Cura

A Dor e a Fé – Caminhos para a Cura

Pensei muito para escrever este artigo, e de como falar de uma nova rotina em nosso dia a dia sem trazer mais tristeza e angústia. Não é isso que desejo. Não precisamos mais do que já temos diariamente em nossos noticiários desde março de 2020. Sempre estamos perdendo amigos, familiares, amores. Amores que se vão, deixando em cada um de nós uma profunda dor, essa, eu realmente classifico como a Dor da Alma. O Médium Francisco do Espírito Santo em sua obra ‘As Dores da Alma” ditado pelo Espirito Hammed (1998), considera que as “dores da alma” são fazes naturais da evolução terrena, pelas quais todos nós deveremos passar como um estágio para nosso crescimento espiritual 

Em meu aprendizado de vida, também passando por dores terríveis em minha alma- como fala o Amigo Espiritual, “As dores da alma” provocam um aperto no peito, uma dificuldade de respirar uma sensação de que o coração vai se partir”. O choro naquele instante chega como uma tentativa de que nas lágrimas que caem levem embora a dor com elas, também a dor profunda de nosso ser. Naquele momento, só se pensa em encontrar uma saída para aquela dor que  dilacera tão forte nosso íntimo.

De pronto, vem a pergunta: por que eu? Que fiz para merecer tamanho castigo? 

Nós humanos, ainda não amadurecemos o suficiente para compreendermos que somos, sim, responsáveis por tudo que nos acontece. Nossos atos e atitudes determinam o produto final de nossa caminhada. Assim, como no processo de produção fabril por exemplo, os produtos selecionados para a produção de cada item, resultam obviamente na qualidade do que está sendo produzido. Dessa forma, a maneira que nos relacionamos com a família, amigos, parentes ou conhecidos, incluindo também não só nossos atos, como também, nossos pensamentos para com eles, acarreta para nossa vida consequências pelas quais  seremos responsabilizados. 

Na Questão 851 do Livro dos Espíritos, que trata da Lei de Liberdade, Kardec pergunta ao Espírito que o orientara naquela questão.  – O homem é responsável pelo seu pensamento? E, a resposta: “É responsável perante Deus. Como, porém, somente Deus é capaz de conhece-lo, Ele o condena ou o absorve, segundo a sua justiça.

No momento que consideramos o mundo desabar sobre nós, seja pela dor da perda do ente querido, seja pela traição, ou pela decepção. Onde buscar neste momento o “remédio” para essa dor? Algum médico é capaz de prescrever alguma porção mágica para a cura dessa dor?

De um Amigo Médico da Espiritualidade recebi estes ensinamentos, que agora peço autorização para repassar neste artigo: “Antes, os homens procuravam no céu e nos fenômenos da natureza a razão de ser para apaziguar as suas dores materiais e espirituais. Não sabendo exatamente o que fazer, colocavam-se à disposição para que os “milagres” pudessem operar em suas vidas. A prática, porém, fez com que entendessem que eles mesmos poderiam ser os instrumentos de cura que tanto desejavam. Aprenderam consigo mesmo a manipular os elementos da natureza e buscavam outras colaborações do invisível. Os oráculos de ontem eram mais uma demonstração inequívoca disto. Do mágico, porém, o homem encontrou no elemento espiritual a chave de muitos dos mistérios daquilo que lhes ocorria. Estudando também a si próprio foi, pouco a pouco, descobrindo os elementos constitutivos da matéria e seus incríveis mecanismos de manifestação física, tanto que, de acreditar no espírito passou a crer que não passava de simples mistificação, que o que precisava para se curar, mediante o avanço dos seus conhecimentos e da tecnologia, dependia apenas de si. 

O tempo passou e, nos dias de hoje, percebe-se gradativamente como um ser maravilhoso, em muitos casos, se fez importante para colaborar na cura a si próprio. E fez buscar no transcendente o algo mais que lhe fugira às mãos. É neste momento, estudando os mais simples, que demonstram grande Sabedoria d`alma, e verificando estudos científicos, que se começou a admitir a existência de algo mais do que simplesmente aquilo que os sentidos lhes permitem compreender.

Há, no entanto, outro elemento primordial, sem o qual tudo ficará comprometido: falo-vos da FÉ. Se quiserem, portanto, transpor a barreira das doenças, além dos medicamentos adequados, tem-se como imprescindível que o paciente aceite a sugestão da melhora, seja ela qual for. Querer se curar, acreditar no curador e o querer curar, fazem parte dos elementos de cura.  

A fé é a ponte que liga o material ao espiritual. O acreditar que pode acontecer é a verdadeira chave que faz girar o fenômeno espiritual de cura. Isso, o grande médico das nossas almas, Jesus de Nazaré, há mais de dois mil anos, já nos deixou bastante claro, após manipular habilmente as energias vitais para operar seus milagres de cura. Sem a fé tudo perecerá, sem a Fé toda manifestação espiritual de cura se fará improdutiva. Acredite e o fenômeno acontecerá, rejeite e tudo se esfacelará”.

Portanto, busquemos em nós mesmos, o Deus que vive em nossas consciências, o elemento primordial dos ensinamentos de Jesus: A Fé. Quando nos abastecemos dela, surge em nós a Esperança e a força para superação das Dores em nossas almas,


Relacionados

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Os movimentos do coração

Quando chegamos a esse planeta, viemos por necessidade. Pedimos para voltar por compromissos assumidos com quem não se deve falhar: o Pai Maior. Isso...

Estamos novamente com fome!

Uma das palavras mais tristes para o ser humano: a fome. Para quem não sabe o que é acordar sem ter um pedaço de...

2 COMENTÁRIOS

  1. A iniciativa de convidar a Dra. Neves Couras para oferecer sua contribuição ao blog foi digna de elogios. Nevinha tem sim os conhecimentos necessários para ajudar a todos nós. Parabéns.

  2. Excelente texto! Abre-se um leque para entendermos um pouco daquilo que até então não conhecíamos. O nosso sofrimento está relacionado às consequências dos nossos atos ou pensamentos, como também as nossas alegrias. Daí temos o remédio chamado FÉ, sim, ela que move montanhas, é através dela que podemos impedir que os sofrimentos sejam maiores, é entender que há um Jesus misericordioso que está ao nosso lado e que só deseja a nossa felicidade o nosso bem, o nosso bem estar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...