fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início Cristina Couto HISTÓRIA: Substantivo feminino

HISTÓRIA: Substantivo feminino

Quem sabe o super-homem venha nos restituir a glória mudando como Deus o curso da história por causa da mulher. (Gilberto Gil).

Lendo a História da Humanidade através da Bíblia Sagrada sabemos que esse Livro tem datas e locais precisos que vem ajudando a Arqueologia nas suas pesquisas e achados. Hoje quando ouvia a música Super-homem de Gilberto Gil, percebi que a mulher em todos os tempos mudou o curso da história. Eva, a primeira figura feminina que nos é apresentada como companheira de Adão (primeiro homem) usa de todas as artimanhas e convence seu companheiro a provar com ela do fruto do conhecimento, do bem e do mal, e, ainda usa da astúcia para culpar a serpente pela sua escolha. Decisão tomada, o plano divino para o casal foi mudado. Agora eles conhecessem o sofrimento, a dor e a morte.


 Depois veio Sara a mulher de Abraão que usando da teimosia e determinação em conceder a primogenitura ao seu filho Isaque acabou dividindo seu povo entre Judeus e Mulçumanos. Com sua nora Rebeca, aconteceu algo parecido quando aconselhou seu filho Jacó a se passar por seu irmão Esaú e receber as bênçãos da primogenitura, fazendo dele o pai da nação de Israel. Dalila com sua beleza seduziu Sansão e acabou descobrindo seu segredo e o destruiu, embora patriarcal e a mulher  submissa em toda a História dos Hebreus ela teve papel decisivo na família.  Séculos se passaram e Salomé no auge da sua juventude e sensualidade dançou para o Rei Herodes Antipas, e como presente pediu a cabeça do profeta João Batista que foi decapitado e entregue em uma bandeja a dançarina. A vida de Herodes nunca mais foi a mesma.

Na história, na literatura, na arte e na música esse poder é demostrado de todas as formas. O quarto poder como costumo chamar, o poder da alcova, não só o sexo, mas a cumplicidade e a paixão sempre se sobrepõem aos demais poderes e a razão. 

Na poesia popular a figura feminina é cantada em verso e prosa, sendo citada como a causa de grandes disputas e conquistas dos reinos sempre pelo coração. A música Mulher Nova, Bonita e Carinhosa, de autoria de Otacílio Batista, interpretada por Amelinha e Zé Ramalho nos mostram diversos episódios da história em que teve a mulher como protagonista nas vidas de grandes homens que por elas se apaixonaram. 

Eva Peron

Foi assim no Jardim do Éden com Eva e Adão, no Egito com Cleópatra quando seduziu e conquistou dois imperadores romanos; na Grécia, Alexandre caiu de amores pela beleza de Roxana; em Israel, mesmo com toda sabedoria o rei Salomão se entregou aos encantos da Rainha de Sabá, quebrando a aliança que fez com Deus e pondo em xeque seu trono; já na Inglaterra, o poder de Ana Bolena foi tanto que provocou uma crise política e religiosa, ao ponto, de haver a renúncia papal a Igreja da Inglaterra; Não foi diferente na Argentina quando Evita Peron com sua a elegância, carisma e liderança conquistou para o peronismo o apoio popular, ficando sua imagem gravada na cédula de cem Pesos Argentinos.

No Brasil, desde os primórdios, muitas mulheres lutaram com os seus homens em defesa de um ideal, sejam maridos, amantes ou filhos.  Ana Maria de Jesus Ribeiro (Anita Garibaldi),tomou para si as causas revolucionárias do seu marido (Guiseppe Garibaldi), ficando conhecida como a “Heroína dos Dois Mundos”; Barbara de Alencar em apoio aos seus filhos, José Martiniano de Alencar e Tristão Gonçalves, não hesitou em transformar sua casa em Quartel General e lutar na Revolução Pernambucana  e na Confederação do Equador, sonhando com um Brasil livre e republicano, sendo a primeira presa política brasileira, reconhecida como a Heroína das “Duas Revoluções.”  Foi em defesa da propriedade, da família e do poder que Dona Antônia Maria do Espírito Santo, se armou e junto a um pequeno exército tomou seus bens que foram confiscados na sua ausência, enfrentando a justiça e as forças polícias de sua época; Dona Fideralina Augusto Lima no auge da sua dor selou e municiou cem cabras com ordem expressa de não só matar como trucidar os assassinos do seu neto; Dona Marica Macedo  ao ver seu caçula alvejado de balas, arrastou o corpo do filho para o canto de parede, pegou a arma e entrou no combate.

 

Maria Bonita

Foi em nome de amor desmedido, de um amor bandido que Maria Gomes de Oliveira, a famigerada Maria Bonita, entrou no cangaço, sendo a primeira mulher a enfrentar um bando de homens ferozes e destemidos. São muitas as Marias e  Joanas, as Fabianas e Glórias que não só influenciaram seus homens como mudaram o curso da sua história e a da história dos outros.

Numa viagem transcendental e numa aventura apocalíptica, os compositores Giancarlo Bigazzi e Umberto Tozzi pegaram carona e fugiram na Arca de Noé, agora, o transporte não era mais marítimo, e, sim, aéreo, uma astronave tão veloz como a evolução do nosso tempo, esse amor será vivido infinitamente e a dois, solitários, assim como foi no começo da aventura humana na terra. A aeronave alcança voo cada vez mais alto e num gesto derradeiro eles se abraçam, e ela cobre o corpo dele passando força, segurança e coragem para juntos enfrentar o final da odisseia terrestre. Assim como foi no começo. 

Fomos, somos e seremos eternamente Adão e Eva a espera que o super-homem venha nos restituir a glória mudando como Deus o curso da história por causa da mulher.

Relacionados

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Ainda vai levar um tempo

A vida passa lentamente E a gente vai tão de repente Tão de repente que não sente Saudades do que já passou. (Nelson Mota, 1981). Depois de 20...

Leopoldina de Hasburg: de Arquiduquesa de Áustria a Imperatriz do Brasil

A Dinastia Habsburg reinou na Áustria por seiscentos anos, graças a sua capacidade de renovar, reinventar e se adequar aos novos tempos que se...

3 COMENTÁRIOS

  1. Inteligente, sensivel, estudiosa, determinada, CRISTINA COUTO, consegue com seu jeitinho doce e sutil, resgatar da historia da humanidade toda forca, pode e grandeza da MULHER.
    E nos mostrando que a mulher foi é e sempre será a fona do seu e do nosso mundinho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...