fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início Emerson Monteiro Instinto canavalesco dos humanos

Instinto canavalesco dos humanos

A disposição que persiste durante todo esse tempo, desde quando chegaram as primeiras manifestações carnavalescas na sociedade, significa o aspecto escuro da personalidade que vem à tona, lá onde conflitam negatividade e positividade. Símbolo da ilusão dos instintos, as festas carnavalescas caracterizam por demais a expansão do desejo e liberação de valores negativos da criatura humana. Espécie de catarse coletiva, os grupamentos sociais esbanjam descompromisso e despejam propensões ao lado sombrio que transportam, isso numa individualidade liberada a nível comunitário. Carregam consigo a dualidade característica da carne e, enquanto não a dominarem, se veem na condição de expandir sem censura, nem que seja nalguns dias do ano, a força negativa desses valores os quais defrontam durante meses.

Assim, as coletividades adotam comportamentos de exteriorização de aspectos da personalidade individual que sejam vivenciados e presenciados em grupo, na intenção de buscar saturação e expansão da presença da matéria na própria constituição de si mesmo, mesmo que custe marcas profundas de dores e irresponsabilidade.

Qual tudo, afinal, aquela festa, que denominaram o festival da carne, também impõe condições de saturação ao espírito, que precisa vencer o lado negativo de si e lá um dia conciliar respostas positivas durante o processo da evolução das pessoas.

Neste ano de 2022, perante o surto pandêmico de virose mundial, as autoridades vêm tendo a orientação de evitar as práticas dessa tradição, sobretudo no Brasil, país em que a festa possui maior manifestação. Dentre as mudanças que aconteceram depois do aparecimento da pandemia do Covid-19, há modificações em cheio no calendário turístico nacional e condiciona os costumes em todo lugar. Desse modo, quase que por encanto, desaparecem os desfiles, as fantasias, as festas de rua, de clubes, refreando viagens, gastos e lucros de muitos, sobremodo nas grandes cidades.

Em situação imprevisível, a bem dizer, a humanidade atravessa fase de reconsideração de um tanto dos costumes antes tradicionais das coletividades; isso de suspender as festas do Carnaval, com ênfase nos países católicos, é um exemplo, vez que ocorre quarenta dias antes da Semana Santa.

Daqui adiante, ao que indicam os novos comportamentos praticados, existirá acontecimentos radicais dos modos e práticas sociais, porquanto a Natureza determina, pois, maiores atenções aos excessos e indiferenças que até recentemente pareciam fazer daquilo que dizia respeito ao desconhecimento de suas leis as quais a Ciência ainda está longe de conhecê-las por inteiro.

Relacionados

O justo fruto das nossas ações

O ímpio recebe pagamentos enganosos, mas quem semeia a justiça colhe segura recompensa. Provérbios 11:18 Ao chegar da escola, ainda contrariada por causa de alguma...

O pato e a garrafa

Nas técnicas adotadas pelo Zen Budismo existem os koans (pequenas histórias enigmáticas destinadas a confundir o intelecto até que apreenda que existe dimensão além...

O cerco de Mossoró

Mossoró, no Rio Grande do Norte, possuía algo em torno de 20 mil habitantes quando Virgulino Ferreira da Silva resolveu impor a chantagem de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...