fbpx
28.1 C
João Pessoa
Início Neves Couras Vamos com fé

Vamos com fé

Caro leitor, lá vamos nós novamente falar de um “produto” que não está nas prateleiras dos mercados, mas precisamos urgentemente começar a usá-lo indiscriminadamente – A . Todas as religiões têm uma forma especifica para falar dela, mas o que aprendi diante dos ensinamentos dos Espíritos é que, sem ela, não chegamos concluir nenhum “projeto” de nossas vidas.

Dom Helder Câmara, quando disse: Se você pensa sinceramente, que os céus perdoam incondicionalmente seus desatinos, engana-se. Os céus veem os seus propósitos de melhora para lhe oferecer novas oportunidades de redenção. Mas ficar sentado à sombra de um cajueiro ou do tamarineiro, sem colocar sua mente e seus braços para funcionarem, de nada adianta.

Sei o quanto é difícil ouvir, em momentos difíceis de nossas vidas, alguém que quer nos dar uma forcinha, chegar com essas palavras: “tenha fé! Mas o que significa mesmo ter ? Como adquiri-la em um momento que nos parece nada restar? Momentos que muitas vezes, por absoluto desespero, ainda falamos: Deus esqueceu-se de mim. Será mesmo que o Pai nos esquece, ou nós não estamos compreendendo seus recados e estamos esperando dele o impossível diante do nosso planejamento reencarnatório?

Confesso a vocês que este não era o tema que eu iria abordar esta semana, mas os meus dois “computadores” não aceitaram que eu abordasse o que planejei, mas já não é a primeira vez que isso acontece comigo. Por isso, resolvi falar da, pois no momento, é o que mais precisamos. A nos traz um certo equilíbrio emocional e mental, vem sendo estudada por grandes pesquisadores da neurociência, para que se compreenda inclusive problemas de saúde.

Em outro artigo, já falei de um dos momentos mais felizes de minha vida, quando comecei a falar de minha dissertação de Mestrado nos Centros Espiritas e em Congressos. Em uma dessas palestras recebi de um Médico Espiritual uma grande explicação sobre a Fé. Serei repetitiva, mas o momento exige. Me disse o Grande Amigo:

A é a ponte que liga o material ao espiritual. O acreditar que pode acontecer é a verdadeira chave que faz girar o fenômeno espiritual de cura. Neste sentido, o grande médico das nossas almas, Jesus de Nazaré, há mais de dois mil anos, já deixou bastante claro após manipular habilmente as energias vitais. Sem tudo perecerá. Sem a toda manifestação espiritual de cura se fará improdutiva. Acredite que o fenômeno acontecerá. Rejeite tudo esfacelará.

Eis o remédio para todas as curas, meus irmãos, a . Até mesmo em procedimentos da medicina tradicional o simples fato de acreditar no poder curador do medicamento prescrito é fundamental. Na medicina espiritual não apenas isto é diferente, como também, essencial.

Se quiserem, portanto, transpor a barreira das doenças, além dos medicamentos adequados, tem-se como primordial que o paciente aceite a sugestão de melhora, seja ela qual for.

Alimente-se da e verá maravilhas que ela poderá produzir na sua vida. Falo-vos da baseada na razão, consubstanciada de elementos lógicos que levam o paciente a usarem de seu bom senso. A cura, que desejas irmãos, está dentro de ti “Conhece-te a ti mesmo” e estarás em harmonia com o criador e nada te molestará.

“Aprendei do mais simples”. Igualmente peço que escute a voz da sabedoria que fala em vosso coração e agirás em consonância com ditames de tua alma imortal e divina.
Cura-te a ti mesmo. Eis o desafio de novo milênio, eis a proposta redentorista do Espiritismo Cristíco, eis a proposta de todas as religiões. Curai, antes, porém, os teus males para que nada, nada mesmo possa interferir na tua harmonia e saúde material e espiritual. (Dr. Hann, mensagem psicografada em 2010, pelo médium Carlos Pereira).

Acredito que neste momento, esse artigo, vem nos alertar sobre muito do que vem acontecendo com os vírus que nos acomete a dois anos praticamente. Uma pergunta me vem à mente como também tenho escutado de muita gente. “Por que fulano que estava vacinado com as três doses, e mesmo assim, contraiu o vírus e veio a desencarnar”. Eu seria irresponsável, se dissesse aqui, que foi falta de que matou o paciente. No entanto, precisamos ter e confiança na Ciência e também em Deus. Nada acontece sem a autorização de Deus. Tudo está planejado, e não temos, nenhum de nós, o poder para atribuir o porquê. No entanto, precisamos estar mais perto de Deus e de seus ensinamentos. Muitos esquecem que a medicação que chega à Terra, antes é produzida nos imensos laboratórios da Espiritualidade, para somente, depois, chegar por intuição ou por manipulação dessa Espiritualidade através de um cientista que a “descobre” no mundo material. Reflitamos!

Preciso recorrer ao próprio Jesus com uma de suas Histórias, contada na casa de Simão Pedro, quando indagado sobre algum tema. Ele, sabendo da dificuldade de compreensão daqueles irmãos que estavam presentes, repassava grandes ensinamentos para falar sobre o tema questionado. A ele é perguntado, por André, porque havia tanta dificuldade de se pregar os novos ensinamentos se referindo aos fariseus com amargura violenta. Jesus, ouvia com a serenidade que lhe era peculiar e com argumentação veemente e respondeu:
Na época da selvagem, três homens primitivos com as suas famílias se localizaram em vasta floresta e, findo algum tempo de convívio fraternal, passaram a discutir sobre a natureza do Criador. Um deles pretendia que o Todo-Poderoso vivesse no trovão, outro acreditava que o Pai residisse no vento, e o terceiro que Ele morasse no Sol. (…)

Depois de muito guerrearem, um dos três se munira de pesada carga de minério, outro se muniu de uma grande quantidade de pedras, e o ultimo se escondera por trás de um monte de madeira. Achas de lenha e rudes pedras eram as armas do grande conflito.
Interessante, é que todos recorreram ao Supremo Pai pedindo proteção para suas famílias e partiram para a luta. Como consequência da luta, prejudicaram as plantas aos animais, e diante do acontecido, o Todo poderoso lhes enviou um anjo amigo.

O anjo, na forma de homem vulgar visitou o reduto da confusão, afirmando que era necessário que retirassem os objetos utilizados na luta e que todos eram preciosos entre si, esclarecendo de que necessitavam imprimir nova direção às atividades em curso. Explicou-lhes ainda, que todos estavam igualmente corretos na crença que alimentavam, porque Deus reside no Sol que sustenta as criaturas, no vento que auxilia a natureza e no trovão que renova a atmosfera. E com muita paciência e dedicação esclareceu a todos que o Criador só pode ser honrado pelos homens por meio do trabalho proveitoso. E ainda, ensinou ao primeiro, transformar todos os fragmentos utilizados em utensílios para o trato da terra, o segundo, a transformar a lenha em peças valiosas ao bem-estar, e ao terceiro, utilizar as pedras comuns na edificação de abrigos confortáveis. Todos compreenderam então, a grandeza da fé vitoriosa pela ação edificante, e a discórdia terminou para sempre.
Concluiu dizendo que as benções dos seus, guardadas, sem nada fazer por seus semelhantes, “assemelham-se ao avarento que se precipita no inferno da sede e da fome, no intuito de esconder, indebitamente, a riqueza que Deus lhe emprestou. Por isso mesmo, a que não ajuda, não instrui e nem consola não passa de escura vaidade do coração.

Permitam-me ainda, acrescentar: A não funciona sem nossa ação e ligação com os ensinamentos do Mais Alto. Vivamos na busca de sermos a cada dia, melhor! Não só para nós, mas para todos que necessitam do amparo e de nossas mãos que amparam.

 

Obras consultadas:
Psicografia pelo Médium Carlos Pereira, pelo Espirito de Dr. Hann (Arquivo pessoal);“ “ “” , pelo Espirito D. Hélder Câmara. No Coração de Deus, pensamentos Diários – Ed. Luminus;
Xavier, Chico – pelo Espirito Neio Lucio – Jesus no Lar – Ed. FEB – 2014.

Relacionados

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Os movimentos do coração

Quando chegamos a esse planeta, viemos por necessidade. Pedimos para voltar por compromissos assumidos com quem não se deve falhar: o Pai Maior. Isso...

Estamos novamente com fome!

Uma das palavras mais tristes para o ser humano: a fome. Para quem não sabe o que é acordar sem ter um pedaço de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...