fbpx
29.1 C
João Pessoa
Início Cristina Couto Ano novo e tempo velho

Ano novo e tempo velho

O ano é novo e o tempo é velho, um velho que se divide em ciclos para nos dar esperanças e a impressão que tudo será novo, diferente; essa diferença está na nossa visão, embora, nada seja como antes, ciclicamente os acontecimentos se repetem com novos protagonistas que arrastam no seu DNA conceitos arcaicos de roupagem nova, pulverizado com os pensamentos renovadores, dando impulso a vida que mudam o curso da história e faz girar a roda do tempo.

O velho tempo tem o poder de se renovar, se reinventar e se reciclar. O tempo é o senhor de tudo, silenciosamente e calmamente nos revela os sentidos das coisas e dos fatos que no tempo vivido ficaram incompreendidos e até injusto no nosso julgamento.

O destino seu maior aliado compõe em nossas vidas belas e outras vezes tristes partituras que fazem parte da longa canção que é a vida, pois, aquilo que não vem para nosso crescimento, vem para aprendizado, restando a nós colocarmos os ritmos, os compassos e as notas da trilha sonora que acompanhará nossa existência.

Embora pareça contínuo a fração do tempo criada pelo homem é um parcelamento temporal, fragmentado em várias unidades autônomas vinculadas a períodos e a recortes de tempo curto, médio e longo, e mais uma vez dividido em anos, décadas, séculos e milênios para nos situar em seu contexto.

Na busca incessante pela imortalidade o homem fez do tempo seu maior aliado, impõe nele a velocidade, atribui atemporalidade, e deixa no ar sua marca. Somos passageiros desse condutor chamado tempo, numa viagem com horário de chegada e de partida, o percurso somos nós que fazemos com o nosso modo particular de acreditar, de ser capaz e ser feliz.
O ano é sempre novo e eternamente velho.

Relacionados

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Ainda vai levar um tempo

A vida passa lentamente E a gente vai tão de repente Tão de repente que não sente Saudades do que já passou. (Nelson Mota, 1981). Depois de 20...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...