fbpx
25.1 C
João Pessoa
Início Pablo Queiroz Lopes Medicamento manipulado ou industrializado: qual a diferença?

Medicamento manipulado ou industrializado: qual a diferença?

Quando o assunto é saúde não se pode brincar. Sempre que vamos ao médico, saímos com uma receita de um medicamento para comprar. Mas e se essa receita for de um medicamento manipulado, o que fazer? Será que os manipulados são eficazes e confiáveis?
É fato que muitas pessoas ainda se sentem inseguras com o tratamento de doenças utilizando medicamentos manipulados. Se a prescrição do medicamento foi feita por um profissional habilitado (médico, dentista, médico veterinário), pode ficar tranquilo, pois os manipulados são tão eficazes quanto os industrializados.

Quando um profissional prescritor prescreve uma fórmula magistral, como também é conhecida o medicamento manipulado, o paciente passa automaticamente a receber uma atenção diferenciada, pois seu medicamento será único, produzido na dose e na quantidade necessária para o tratamento. Além do componente direcionado de maneira específica, o formato também é personalizado, já que é possível escolher entre cápsula, pastilha, gel, pomada, dentre outros, conforme a necessidade ou o que seja mais confortável para o paciente. Além disso, pode ser escolhido o sabor, aroma e cor dos medicamentos de acordo com a preferência dos usuários.

 

Os benefícios dos medicamentos manipulados são os mesmos dos industrializados, é a mesma substância ativa. Algumas pessoas fazem uma confusão e possuem um conceito errado, acreditando que o manipulado tem menor qualidade.

Já os medicamentos industrializados, esses são produzidos nas indústrias em grandes quantidades, levando em consideração a sua dosagem ou concentração que são padronizadas, de modo a serem utilizados por muitos pacientes.

O medicamento magistral, diferencia-se do medicamento industrializado por ser preparado em farmácia de manipulação, forma de fabricação, controle de qualidade dos dois segmentos não podem ser comparados devido as escalas de produção, por ser personalizado, isto é, específico para atender às necessidades individuais de cada pessoa.

“O medicamento industrializado é fabricado em grande escala, através de maquinários e fórmulas fechadas. Já o manipulado é produzido de forma manual, pois a fórmula do medicamento é fabricada pelo farmacêutico de acordo com a necessidade do paciente prescrito na receita pelo profissional habilitado”. Além disso, são manipulados medicamentos, que não se encontram disponível nas farmácias e drogarias o produto ideal para o tratamento de seu paciente em especial, como por exemplo:

• medicamentos com doses adequadas, considerando as necessidades do paciente, como idade, peso, sexo e condição de saúde;

• associação de fármacos ou substâncias em uma mesma cápsula ou outra forma farmacêutica (cápsulas, xarope, creme dentre outros), que possa reduzir a quantidade de medicamentos a ser ingerido;

• medicamentos inexistentes ou descontinuados pela indústria, não mais disponíveis no mercado;

• formas farmacêuticas não disponíveis industrialmente, como xaropes sem açúcar para diabéticos ou formas líquidas específicas;

• medicamentos sem componentes prejudiciais a grupos especiais de usuários, como a lactose para pessoas com intolerância a esta substância e medicamentos sem corantes ou produtos sem fragrâncias para alérgicos.

Os fármacos ou substâncias que compõem o medicamento magistral são classificados como grau farmacêutico, sejam químicos ou naturais, pois devem atender as exigências de qualidade e pureza para a sua finalidade básica, que é compor um medicamento destinado ao tratamento eficaz e seguro de um ser humano.

Os medicamentos preparados em farmácia de manipulação são elaborados seguindo procedimentos operacionais padrão. Os medicamentos manipulados são registrados nas farmácias, com base em informações técnicas de literatura oficial do segmento farmacêutico e artigos científicos considerando as características individuais de cada componente da fórmula.

Os manipulados são mais baratos que os medicamentos industrializados porque são feitos sob medida, ou seja, são fabricados somente por prescrição, na quantidade certa para o paciente seguir com o tratamento, não existindo sobras e muito menos desperdícios. Além disso, na manipulação pode ser feito a associação de vários ativos, já que muitos pacientes precisam tomar mais de um medicamento por dia.

O rótulo dos medicamentos é personalizado para evitar a troca de medicamentos. Mas, lembre-se se você for manipular o seu medicamento, procure sempre uma farmácia de manipulação de sua confiança para evitar futuras complicações. O medicamento manipulado passa por várias etapas e não é tudo igual. Depende da farmácia. Atualmente, temos uma gama imensa de farmácias no mercado. Por isso, o consumidor deve sempre procurar o estabelecimento que responda pela qualidade dos produtos que está sendo comercializado.

É importante observar se a farmácia de manipulação funciona legalmente, se o estabelecimento cumprir com as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e do órgão de fiscalização do município onde está instalado (Conselho Regional de Farmácia).

Algumas dicas que são essenciais para esta identificação, tais como: verificar se o estabelecimento possui os documentos fornecidos pela ANVISA, pelo Conselho Regional de Farmácia e pela Vigilância Sanitária local, se estão expostos aos clientes e dentro do prazo de validade.

Deve-se, também, sempre observar se a farmácia oferece assistência e a presença de um farmacêutico, pois ele é o profissional habilitado a dar orientação correta sobre seu medicamento; a higiene do estabelecimento e de seus funcionários; e analisar a pontualidade na entrega do medicamento/produto.

Relacionados

O que é Depressão?

A depressão é um transtorno que envolve o corpo, o humor e os pensamentos. Ela interfere no cotidiano, nas relações sociais, nas relações familiares...

O que é ansiedade?

Ansiedade pode ser considerada como uma emoção de alarme que se encontra associada a sensações de angústia, tensão e insegurança que, quando são frequentes...

Varíola do Macaco

Clinicamente, a varíola símia é semelhante à varíola; entretanto, as lesões cutâneas ocorrem com mais frequência em surtos e a linfadenopatia ocorre na varíola...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

A primeira entrevista publicada no Brasil

Em 1808, quando D. João chegou ao Rio de Janeiro, fugindo das tropas de Napoleão que haviam invadido Portugal, trouxe na sua imensa bagagem...

Mês dos pais

Conceituam-se os fenômenos para atender às necessidades, sejam de mercado, sejam de conveniência, mas conceituar transforma o simples no complexo e o certo no...

O que é Depressão?

A depressão é um transtorno que envolve o corpo, o humor e os pensamentos. Ela interfere no cotidiano, nas relações sociais, nas relações familiares...

Macacos não transmitem a varíola

O Brasil está mais vez está enfrentando uma pandemia diferente. Dessa vez é a varíola dos macacos (do inglês monkeypox). Essa varíola apresenta sintomas...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Afinal de Contas Que Canal é Esse?

Canal é um dispositivo hidráulico usado para transporte de água, muito conhecido de todos nós, desde a primitiva levada de terra, até os canais...