fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início OS NUMEROS DA PANDEMIA
Array

OS NUMEROS DA PANDEMIA

                                    

                             

  

Por João Vicente  Machado

A pandemia causada pelo  Covid 19 que teve inicio oficial em outubro de 2020 na cidade de Wuhan na província de Hubei na China, sem dúvidas foi o fato mundialmente mais marcante  e preocupante do ano que se aproxima do final.

 

A pandemia vem alternando altos e baixos de um país para outro, sem  exibir sinais concretos  de reversão e o fato é que os números contabilizados até agora, mais do que preocupantes  são assustadores. 

A planilha anexa revela os números globais  da pandemia no mundo  e em particular em 5 países, entre eles o Brasil.

São 77,3 milhões de casos, que correspondem quase à população dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro juntos, o que é um número exageradamente alto, em que pese a recuperação anunciada de 43,6 milhões de casos, ou seja, mais ou menos 55,5% dos infectados. 

Enquanto isso os  casos de mortes decorrentes do covid 19 já atinge 1,7 milhões de pessoas, número superior  à  população da cidade do Recife e  segue num crescendo que infelizmente representa um mau prenuncio para o ano de 2021.

A planilha já  citada nos mostra 5 países que compõem um ranking sinistro  com relação a esse flagelo: Estados Unidos, Índia, Brasil,  Rússia e França, com os números oficiais correspondentes a cada país, merecedores de algumas considerações para uma melhor compreensão.

De antemão gostaria de enfatizar que  o uso dos números,  tem um caráter metafórico para proporcionar uma ideia de grandeza e só. 

Entendemos que a vida humana não se pesa em balança nem se mede com  trena e não tem  valor venal. Portanto  não pode nem deve ser calculada  em dólares, rublos, francos ou reais.

Em primeiro lugar é preciso reconhecer que o covid19 foi subestimado por muitos governantes que pecaram no enfrentamento e falharam na estratégia. 

A Inglaterra, logo no inicio, chegou a pregar a imunização de bando, mas a pressão popular afastou a ideia. A imunização de bando consiste em deixar  que 70% da população seja infectada para que o restante adquira resistência e se imunize naturalmente. Essa ideia que o povo da Inglaterra rejeitou ao que parece foi encampada por Bolsonaro e sua trupe de “notáveis”.

É verdade que existem países que não dispõem de um sistema público de saúde que lhes permita a prestação universal baseada em políticas públicas, como ainda tem o Brasil através do SUS. É o caso dos Estados Unidos-USA, onde toda prestação de saúde é totalmente paga pelo paciente, sem nenhum subsidio público e custa muito dinheiro.

No caso do Brasil, que por nossa sorte ainda tem o SUS, apesar de maltratado, esvaziado, e amaldiçoado pelo empresariado médico, a situação não é boa, mas poderia ser pior como nos USA, com  18 milhões de casos, sem  informar  o numero de recuperados e contabilizar 319.762 mortes.

Novamente com o auxilio da metáfora, informamos que aquele país do norte, em 16 anos de guerra no Vietnam, de onde saiu derrotado, perdeu em torno de 58.000 combatentes. Esse número representa 5,5 vezes menos do que os afetados pelo Covid 19.

Com relação aos países que  dispõem da prestação pública, como  a China e Cuba têm efetivo controle  sobre o vírus, por terem se antecipado, ao invés de esperá-lo num piquete hospitalar, numa guerra de posição em vez de deflagrar uma guerrilha epidemiológica e impedir a propagação do vírus, fazendo a contenção na origem.

Com relação ao Brasil. além de não ter se antecipado, até agora sequer definiu um plano de ação estratégico, incluindo um plano vacinal, única forma de quebrar a cadeia do contágio, consorciada com o necessário isolamento. A leniência governamental encabeçada pelo próprio presidente da república, não só serve de mau exemplo á sua amadora equipe de governo, como os arrasta para um coro desafinado de confronto com a ciência  subestimando  o vírus e avalizando o desestimulo ao programa vacinal.

Com 7,2 milhões de casos e  6,4 milhões de recuperados,( 88% )  contabiliza 187.291 mortes, o que representa mais baixas do que as guerras do Paraguai e de Canudos somadas,  em torno de 75.000 baixas.

Aqui lançamos um apelo a todos, para que primeiramente nos unamos para exigir a vacinação e no momento que a campanha vacinal começar que procuremos os postos para sermos vacinados.

Obs: Os números da tabela acima foram publicados no dia 21/12/2020







Consulta:www.sanarmed.com;clicrdc.com.br

Fotografia:blogbrkambiental.com.br

;Wikipedia.

Artigo anteriorO Natal de Assis Valente
Próximo artigoA VISÃO DO NATAL
Relacionados

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

3 COMENTÁRIOS

  1. Apesar de ter tido seu início oficial em outubro de 2020 na Província de Wuhan, na China, igual data foi aqui no Brasil que teve seu alastramento significativo, após o sufrágio final das eleições municipais.

  2. Lutemos pelo direito à vacinação como única forma de imunizar.
    O governo federal e sua equipe sub medíocres tem bravateado e subestimado a pandemia e mais do que isso , incentivado a não vacinação. Essa atitude tem um único motivo que é não suspender recursos destinados à banca internacional para, a juízo deles nao gastar com a vacina.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...