fbpx
24.1 C
João Pessoa
Início A Beleza Agreste do Semiárido
Array

A Beleza Agreste do Semiárido

                       

 Por: João Vicente Machado

  O semiárido nordestino é uma das regiões brasileiras de menor índice pluviométrico em função da irregularidade das chuvas, passando a impressão para quem não conhece, de que é uma região incapaz de regenerar-se e por isso  inviável.

  Nordestino do semiárido por nascimento, portanto um catingueiro convicto, me obriguei a estudar um pouco a fisiografia e a climatologia da região, que ocupa uma área de 969.563,3 Km2 e se estende desde a região central da Bahia até o sudeste do Piaui.

“O clima Tropical Semiárido caracteriza-se pela escassez e pela irregularidade das chuvas. O índice de chuvas é inferior a 800mm/ano,  (média) as temperaturas médias em torno de 27°C e a amplitude térmica por volta de 5°C. É controlado por massas de ar equatoriais e tropicais.”

                 

  A figura ao lado mostra um mapa representativo da extensão da área ocupada pelo semiárido e as diversas ações de convivência com a seca.

   Dom Helder Câmara escreveu um livro que tinha por título O Deserto é Fértil, “onde ele revela a utopia de um mundo mais justo e solidário” cujo enfoque é social, espiritual e religioso, todavia revela uma verdade que poucos conhecem e por isso  consideram “o Nordeste, ruim seco e ingrato” cantado no poema de Bráulio Tavares, ao invés de compreender que esse grande polígono  é a região semiárida mais habitada do mundo, concentrando 22 milhões de habitantes.

      Ao contrário do que imaginam, o nordeste é viável sim e, para produzir racionalmente e de forma sustentável  só é necessário que os governantes implementem políticas públicas  de convivência com a seca ao invés de brigar com ela, como se alguém pudesse brigar e vencer a natureza.

      Em recente viagem para  Fortaleza, capital  do Ceará,  aproveitei para  observar ao longo do percurso, o clima, o solo, a hidrografia,  a vegetação, o relevo,  enfim o que me fosse possível.

       Atravessei o Litoral Norte da Paraíba, o Rio Grande do Norte de Leste a Oeste e o Nordeste do Ceará,  pontuando alguns detalhes que muitas vezes nos passam despercebidos.

      O Litoral Norte da Paraíba e o Leste do  Rio Grande do Norte,  compõe a antiga zona da mata,  hoje zona da cana de açúcar e tem um solo arenoso de baixa fertilidade, exaurido pela monocultura da cana de açúcar, em que pese o uso do vinhoto das usinas usado como irrigação fertilizada.

      No trecho entre Natal e a cidade de  Riachuelo, vai acontecendo a transição entre a zona da mata e o agreste, com passagem por tabuleiros litorâneos onde prevalece a pecuária e em decorrência, uma forte bacia leiteira, numa extensão  de 90Km. Nessa faixa há uma grande aparência com a vegetação do baixo Paraíba na região do Cajá, onde prevalece xerófitas como o juazeiro.

     

 No trecho de aproximadamente 40Km entre Riachuelo e as proximidades de Lajes, é visível a semelhança com a faixa mais seca do agreste paraibano, onde há uma forte incidência da cactácea de nome facheiro, de hastes de menor diâmetro do que o mandacaru e de porte mais alto do que o xique xique.

      

A semelhança entre as cactáceas me faz crer que o exemplar mexicano tem uma maior reserva de água e para mim esse é o maior testemunho da diferença entre O semiárido e o deserto, onde a reserva da água deve ser bem maior.

       

                                                                                                                                       

  Por fim o sertão e alto sertão do Rio Grande do norte, que vai de Lajes até uns 30km depois de Mossoró, onde predomina a belíssima caatinga de vegetação arbustiva, cactos  e   xerófitas adaptadas às variações  climáticas.

                                      

 A partir de então a vegetação  artificial de cajueiros e mangueiras além de espécies rasteiras das estepes litorâneas, manchas de cana de açúcar que  dominam o cenário até Fortaleza, hoje dividido com os aerogeradores eólicos.

 

 

Isso, isso tudo é semiárido!




Consultas: educação.uol.com.br;

Fotografias: https://br.pinterest.com/

                 https://www.csfotojornalismo.net/


Relacionados

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

2 COMENTÁRIOS

  1. Aproveitou a viagem para aprofundar o conhecimento sobre o semiárido nordestino. Eu admiro a vegetação da caatinga . Quando vejo estas toupeiras de cactos penso em levá-los para compor o jardim. Também quando vejo a caatinga reverdecer nas primeiras chuvas depois de um longo verão, com todas as tonalidades de verde,

  2. A nossa intenção foi esclarecer que o nordeste é viável sim e em sendo semiárido tem uma precipitação mínima em torno de 400mm.
    A curiosidade é ver a cactácea do Deserto de Sonora no México. Esse sim um deserto de verdade . Vejam que a cactácea é bem mais robusta e armazena muito mais água, o que comprova que o nosso ficheiro pode ser mais esbelto por não ter necessidade natural de armazenar tanta água uma vez que tem pluviosidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...