fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início Notícias As contradições do capitalismo

As contradições do capitalismo


Por: João Vicente Machado


    O espaço é muito exíguo para uma análise detalhada sobre modelos econômicos diversos e além do mais, não é essa a nossa pretensão. 


 Todavia, vale lembrar que pelos registros históricos, a humanidade já  experimentou alguns deles e  até  hoje não se deteve naquele modelo ideal, até porque o mundo ideal existe mais no nosso  pensamento e nos nossos devaneios. 
    
  Na caminhada humana, já passamos pela comunidade primitiva com o surgimento do  homo  sapiens. Essa durou milhões de anos; pelo escravismo que durou dez mil anos; pelo feudalismo, que durou  mil anos; pelo mercantilismo, que durou uns trezentos anos, e finalmente, o capitalismo  com  mais  ou  menos quatrocentos anos de prática, afora uma experiência ainda incipiente do modelo socialista, se iniciando.

  Como o que vigora de forma majoritária e  espacial é o capitalismo, é sobre ele que queremos tecer  uma breve e despretensiosa análise, para ressaltar as suas contradições.

   A  foto ilustrativa é de autoria do G1 da Rede Globo, e mostra uma pilha de tomates lançada na margem de uma rodovia vicinal do estado de São Paulo e colocadas ali para provocar escassez e ter o preço aumentado. 
  
  Existe uma dita “lei da oferta e da procura” que segundo  Adam Smith, o pai do capitalismo, é que orienta  a “mão invisível  do mercado”  para que  ele se ajuste.

 Vem a pergunta indiscreta: que modelo é esse em que a abundância gera crise? Já vimos exemplos parecidos com a abundância de leite e os produtores derramarem os latões; com a abundância de cebolas jogadas no Rio São Francisco, etc.

  Mesmo que não houvesse fome no Brasil e no mundo, mesmo assim, não haveria justificativa  alguma para esse ato contraditório que procura com a escassez gerar abundância de capital à custa  da fome? Que  modelo é esse tão decantado como eficiente que promove uma insanidade dessas?

  Pois é senhores, esse é o capitalismo que existe, não para fazer filantropia mas para gerar lucro, transformando tudo em mercadoria! 

Relacionados

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Processos eleitorais semelhantes?

As últimas eleições presidenciais realizadas nos Estados Unidos, aconteceram no ano de 2020 numa disputa ferrenha e num clima de discórdia acirrado, cenário nunca...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...