fbpx
28.1 C
João Pessoa
Início Notícias Alarme sinistro

Alarme sinistro

Por: João Vicente Machado

    El País é um jornal espanhol, fundado na 
década de 1960/70 do século passado, nas exéquias da cruel ditadura franquista na Espanha e por isso, exibe um resquício de independência e credibilidade.


    Quando me refiro à independência dos meios de comunicação, tenho presente que independência total inexiste. Contudo, ainda há alguns órgãos ainda mantém uma relativa independência de informar, diferentemente do que se vê, se ouve e se lê na imprensa oficial e na milícia virtual, principalmente aqui na pequenina e heroica Paraíba.

    O número publicado pelo El País, se adicionado a 14 milhões de desempregados e a 33 milhões de subempregados,  totaliza 60 milhões de pessoas entre a pobreza extrema e a miséria.

   Para um país do porte do Brasil, com riquezas naturais que permite enquadra-lo como autossuficiente, isso é inadmissível. É para esse quadro tenebroso que deve se voltar a nossa atenção, independentemente de quaisquer conotação ideológica, embora saibamos e tenhamos a convicção de que esse quadro faz parte de um projeto político das elites e representa a fase mais aguda da luta de classes, portanto representa a ideologia do mal.

    O governo atual, o pior governo que já tivemos, desde a República  Velha,  passando pela  República  Nova e até  o governo instalado na  quartelada de 1964 no Brasil, desagrada a elite sim, porque faz estardalhaço  e revela  o tropel  da trupe da exploração, da  redução e do extermínio de classe, todavia é tolerado por ela. A mais valia relativa e a recém chegada inteligência artificial, contra as quais nada temos, estão tornando o trabalho humano que gera riqueza, cada vez mais desnecessário.

    De tudo isso, o que mais nos preocupa é a indiferença, a inércia e a letargia  dos nossos que estão fazendo coro com os paneleiros que restam, com as empresas transportadoras de carga, com os milicianos, os terceirizados enfim com o lumpemproletariado, convocando-os para, em público, colocarem o laço nos seus pescoços e em seguida saltarem do cadafalso.

 ‌
Artigo anteriorMudanças climáticas
Próximo artigoA montanha pariu um rato
Relacionados

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Processos eleitorais semelhantes?

As últimas eleições presidenciais realizadas nos Estados Unidos, aconteceram no ano de 2020 numa disputa ferrenha e num clima de discórdia acirrado, cenário nunca...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...