fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início Notícias Campos de concentração no Ceará?

Campos de concentração no Ceará?

Por: João Vicente Machado

    As fotografias que ilustram o texto com  certeza falarão muito mais alto do que a minha palavra escrita.  No entanto, para uma melhor compreensão, é preciso contextualizar os fatos.

  

    Quando  ouvimos   falar  de  Campos  de  concentração,  nos vem logo à mente:  Auschwitz, Sachsenhausen, Treblinka etc, que eram Campos de concentração e extermínio usados pela Alemanha na II Guerra  Mundial.  

    Todavia,  não  se assustem, mas o estado do Ceará teve seus campos de concentração em decorrência  das secas, fato que a história  oficial escamoteia. Como o extermínio  pela fome era imperceptível e lento, passaram de certa forma desapercebidos para a maioria.

   


    Os jornais O Povo e Diário do Nordeste trataram do assunto de forma jornalística e consequentemente   superficial.   Raquel de Queiroz, em sua obra prima O Quinze, revelou em maior profundidade o cenário da seca, com personagens e tudo, e denunciou um tema do qual o establishment sempre fugiu.

    Falar  de seca a um citadino “mestiço neurastênico do litoral“ que nunca a viu de perto, que nunca sentiu na pele, que não conhece “A sede, a poeira e o sol que desaba”  é um exercício de paciência. Mas todo matuto como eu, que agora está lendo “essas mal  traçadas  linhas” sabe  do  que eu estou  falando: sede, fome, miséria falta de políticas públicas e abandono.

   
  Agora imagine um morador da “Fortaleza bela” como eles a chamam,  hoje devidamente aldeotizado, burguês, “praticante e juramentado”, assistir o desembarque diário na estação do Otávio Bonfim de  centenas de flagelados andrajosos,  famintos, cujo raciocínio único era através do estômago vazio!  Ele via uma ameaça terrível ao seu (deles) rico dinheirinho!

    O instinto de classe os empurrou a todos para as portas do Palácio da Redenção, onde foram exigir providências do governo contra aquela ameaça. O governante de  plantão,  usando uma ”sabedoria  salomônica”, criou os chamados Currais da Seca nas imediações da estação, sendo o mais famoso deles o do Alagadiço, hoje com nome de São Gerardo.

    Ali lhes era ministrada uma ração de sobrevivência, casada com uma proibição terminante de entrar  na  cidade e enfeia-la com seus andrajos e maus odores.

    Me faz lembrar uma música do cantor cearense Falcão, e que faz paródia com classe social que oprimia, e ainda oprime:
“ A burguesia fede, mas tem dinheiro pra comprar perfume”.

Relacionados

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Processos eleitorais semelhantes?

As últimas eleições presidenciais realizadas nos Estados Unidos, aconteceram no ano de 2020 numa disputa ferrenha e num clima de discórdia acirrado, cenário nunca...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...