fbpx
28.1 C
João Pessoa
Início Cristina Couto Linhares Filho: do Rio Salgado ao Rio Tejo

Linhares Filho: do Rio Salgado ao Rio Tejo

 

Sob o signo do elemento água e à margem esquerda do Rio Salgado, nasceu o nosso poeta Linhares Filho. A água doce do rio batizou o menino, banhou o corpo do adolescente, fertilizou a sensibilidade do poeta, ampliou os limites do amor e da inspiração na maturidade do professor. A correnteza do rio sempre acompanhou os passos e as lembranças daquele que um dia seria O PRÍNCIPE DOS POETAS CEARENSES.

Gigante nas letras, grande na poesia, superior na erudição e excelente na declamação. Linhares encontrou alento naquelas águas e nelas mergulhou, trazendo à tona a memória da infância e as lembranças da juventude. O rio sempre correu e fertilizou sua terra natal e foi fonte de inspiração do nosso poeta.

Herdou do pai o poder da cura, da mãe a veia artística e do tio-avô a oratória. Se o pai curava os males do corpo, Linhares cura os males da alma; a mãe pintava e encantava com pincel, tinta e tela, enquanto Linhares descreve e desnuda os sentimentos mais profundos da alma humana com caneta, tinta e papel. Seu tio-avô era orador de púlpito, o sobrinho-neto orador de tribuna. Linhares carrega a hereditariedade da mais alta intelectualidade cearense e da mais refinada linhagem lavrense. Gentil e educado, é assim na vida e na poesia.

Sua vasta obra nos encanta e nos faz perceber o além: as entrelinhas. Remete-nos à terra natal com uma textura de amor e de paixão por aquela cidade que nos serviu de berço. A bordo e na popa do grande navio da sua história, declara seu amor e encanto pela mulher amada com todo o erotismo que o ser amado requer; exprime a falta da mãe, cuja separação, imposta pela morte, vem carregada de saudade. Muitas lembranças ficaram nos recantos da sua memória como o ranger dos velhos armadores que embalavam as mais doces recordações daquela que dormia o sono da sesta diária. Num impulso, nosso poeta desperta do sonho, e se vê no corredor da antiga casa em que viveu a mais tenra infância.

Já homem feito, deixa as águas do Salgado e vai navegar nas águas do Tejo, lá viu de um outro poeta uma “outra coisa” e, sentindo saudade da terra amada e na tentativa de retorno ao rio de sua infância, acaba caindo nas águas do Paraíba do Sul, deparando-se desta feita com Drummond, e viu neste  A se ver em terras fluminenses, ressuscita o morto vivo Machado de Assis para dizer-nos o quanto ele ainda é ouvido, lido e amado no mundo literário do seu país.

Sei que de rio em rio e de mar em mar, nosso poeta encontra inspiração para as mais belas poesias, um verdadeiro canto de amor à vida e a Lavras. Ninguém amou tanto nossa terra quanto nosso eterno Zelito.

Na genialidade de homem e poeta, Linhares nos mostra equilíbrio, humildade e serenidade para lidar com o grande monstro literário, no qual se transformou.

Junto ao Tejo, ao Paraíba do Sul ou ao Salgado, Linhares Filho é hoje a maior expressão da intelectualidade lavrense e uma das maiores do Ceará.

Salve Linhares Filho! Presidente de Honra da Academia Lavrense de Letras.

Relacionados

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Ainda vai levar um tempo

A vida passa lentamente E a gente vai tão de repente Tão de repente que não sente Saudades do que já passou. (Nelson Mota, 1981). Depois de 20...

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...