fbpx
28.1 C
João Pessoa
Início DIA DE NATAL
Array

DIA DE NATAL

 Por: João Vicente Machado

No dia de celebração do Natal de Jesus Cristo os nossos colaboradores e parceiros na construção desse  projeto, nos enviaram mensagens alusivas à efeméride do Natal, escritas com muita sensibilidade e carinho. 

Sobre o tema, nós já emitimos a nossa opinião e o que sinceramente todas as pessoas de boa  fé esperam, é que doravante ao invés de apregoarmos um Natal Sem Fome, procuremos construir um Mundo Sem Fome. Esse sim deve ser o nosso objetivo.




Presépio na Matriz de São Vicente Ferrer – Lavras Da Mangabeira -CE

                                                       

                         ENTÃO É NATAL

Por: Cristina Couto

Quando eu tinha seis anos, a Noite de Festa da minha pequena cidade era um grande evento, a Lapinha era a atração no interior das residências, todas as noites havia uma peregrinação para visitação da representação do nascimento do Menino Deus. O Presépio ocupava quase toda a sala de visita das antigas casas, no centro ficava a Manjedoura, São José e Nossa Senhora, os Pastorzinhos com suas ovelhas, Reis Magos, uma vaca, um jumento, lago feito com um pedaço de espelho com areia em volta e com patinhos a nadar, montanhas de papel grosso, água corrente que passava debaixo de uma pequena ponte, casas, igreja, uma engenhoca trabalhando, cata-ventos, cortinas de seda ou veludo; um anjo pairava sobre a cena e uma estrela no topo anunciava a chegada do Salvador. Ademais era a criatividade da dona da casa, tudo dentro da sua visão de mundo e poder aquisitivo. Naquela época a moda da árvore de Natal e do Papai Noel ainda não havia chegado ao nosso recanto. A festa era simples e rica em significado. Tudo era mistério e encantamento, assim como era a nossa Noite de Natal.

Ao amanhecer do dia 24 de dezembro as portas e janelas dos velhos casarões se abriam, anunciando a chegada dos seus donos que vinham dos seus sítios participarem dos festejos natalinos, enchendo a casa de filhos, parentes e visitantes; no finalzinho da tarde, chegavam mulas, jumentos e burros com caçuás carregados de bolo de caco, pé de moleque, bolo de manzape, rolinho de cana espetado em palito de bambu, garrafas de refrigerantes cheias de ki- Suco de todos os sabores e cores, aluá de pão e de abacaxi. As bancas se espalhavam em torno da Praça da Matriz, as cadeiras nas calçadas e as crianças brincavam de roda, corriam e tagarelavam até serem vencidas pelo cansaço e sono; os jovens conversavam, flertavam, namoravam, e “volteavam” em torno da praça e das bancas; os velhos observavam atentos seus filhos e netos até a hora de se dirigirem a Igreja para assistirem a Missa. Eles viviam e faziam aquela festa há anos.

No patamar da Matriz de São Vicente Ferrer, o nosso saudoso e amado Padre Alzir Sampaio era mais que um vigário, era pai, conselheiro, padrinho, era tão próximo dos fiéis que tínhamos a sensação que ele fazia parte da família. A Celebração da chegada do Menino Deus era cuidadosamente preparada com belas e ricas toalhas bordadas para ornar o Altar e o incenso perfumava o ambiente. Lourdete, irmã do vigário, com muita habilidade deslizava os dedos no harmônio, entoando os mais belos cânticos de Natal e a Missa seguia entre cochichos dos fiéis, brados do celebrante e cochilos daqueles que passaram o dia tralhando.

E, eu, apenas uma criança nunca vi a Noite do Natal até o fim, porque adormecia, mas, observava e registrava toda movimentação da festa que para todos nós era a mais importante, significativa e animada do ano: A NOITE DE FESTA em que se comemorava o nascimento do MENINO DEUS. 




Por: Flavio Ramalho de Brito

Nesse Natal diferente, de afastamento forçado entre as pessoas e de novos tempos ainda difusos temos que nos valer da pena magistral de um grande escritor:

Um Feliz Natal para todos os leitores e colaboradores do blog de João Vicente com os votos de saúde, o único bem valioso da vida. “O resto é paia”, como já dizia a sabedoria popular de um humilde filósofo da minha terra

Relacionados

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

4 COMENTÁRIOS

  1. Passando pra desejar um feliz natal pra todo mundo que contribui com o desenvolvimento do blog do João Vicente…especialmente um parabéns ao nosso mestre, Jesus Cristo filho do nosso pai maior…Deus, que enviou para salvar a humanidade, onde sempre esperamos que a cada seu aniversário tenhamos dias futuros melhores, mas parece-me que o seu sacrifício não foi suficiente para o povo pregar o amor ao próximo como ele sempre nos deixou como legado… obrigado senhor por tudo… parabéns.

  2. Que nesse tempo difícil a humanidade aprenda o verdadeiro sentido do nascimento de Jesus Cristo. Ele veio ao mundo para ensinar através do seu exemplo como se vivia a liberdade, a igualdade e a fraternidade. Feliz Natal. Viva Jesus!!!!

  3. Feliz Natal para os colaboradores deste deste ótimo site.Saúde PAZ para nós todos.
    Cristina você descreve de maneira tão perfeita os "velhos natais" da nossa terra, que me causou emoção. Dá sua infância para a minha, uma grande distância aliás, não mudou nada. Enquanto de lá até hoje quanta transformação!

  4. Ser religioso não é ser cristão. Pregar o evangelho é bem mais fácil do que praticar o evangelho. Orar nos templos não é conversar com Deus, pois Deus é muito maior do que todos os templos juntos. Por fim, “ Nem todo aquele que diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus”. Se queremos ser cristãos de fato, pratiquemos o evangelho sem hipocrisia!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Um beijo para o gordo

Sempre me pareceu um pouco tolo a emoção que muitas pessoas demonstram quando algum famoso morre. São famosas as cenas, como nos funerais de...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...