fbpx
29.1 C
João Pessoa
Início O Inferno de Dante
Array

O Inferno de Dante

Por: João Vicente Machado

   Dante Alighieri escreveu em 1472 e encenou a Divina Comédia dividida em três partes: o inferno, o purgatório e o paraíso onde ele descreve o inferno como nove círculos de sofrimento localizados dentro da terra. 

O inferno teria sido criado com a queda de Lúcifer do Céu, caindo em Jerusalém. Portanto ali estaria o portal do inferno onde os pecados tornam-se mais graves em ordem crescente dos círculos. Ou seja, do menor para o maior. 

A metáfora  não poderia ser mais oportuna e mutatis mutandis (valei-me Ronilton Lins e Kissia Poliana) não há nada tão  parecido com “o inferno de Bolsonaro.”

Confiram comigo os nove círculos do inferno de  Bolsonaro, à medida que os óbitos pelo covid 19 foram aumentando e revelando a  total incapacidade do presidente da república de  enfrentar a pandemia que provocou a maior crise sanitária de que se tem noticias. Os círculos de Bolsonaro foram se desenhando nessa sequência macabra:

           01- MORTE: “corona vírus é invenção da imprensa.”!
       10-MORTES: “É só uma gripesinha”!
       100-MORTES: “Vão morrer alguns idosos.”!
       1.000-MORTES: “Não sou coveiro.”!
       10 MIL MORTES: “E daí”!
       20 MIL MORTES: “A culpa é dos governadores e dos prefeitos.”!
       35 MIL MORTES: “Vamos esconder o número de mortes.”!
       40 MIL MORTES: “Invadam os hospitais para verificar a ocupação”.

  Nesse caso, em relação ao inferno de Dante faltou apenas um circulo ao inferno de Bolsonaro e pelo andar da carruagem ele completará esta semana.

Ontem os protestos se multiplicaram país afora e revelaram a queda vertiginosa de apoio popular ao presidente que governa de costas para a nação, indiferente ao infortúnio do povo. 

Não muito antigamente o apoio ao ogro se organizava com muita rapidez financiada pelos seus discípulos e em forma de arruaça invadia as ruas.

Hoje em dia definharam a ponto da policia de estados aliados como o DF, reprimirem com violência os manifestantes contrários ao “mito” e parece que no caso dele, o portal do inferno, ao invés de Jerusalém é em  Brasília.

Cabe aqui a resposta do tribuno romano Cícero a outro senador de nome Catilina. Disse Cícero:

Quo usque tandem abutere, Catilina, patientia nostra? ” ou seja:
“até quando Catilina, abusaras da nossa paciência?

Relacionados

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Medo e Liberdade

Tenho refletido muito, talvez pelo momento político, a respeito de liberdade em seu sentido mais amplo. Mas o que é liberdade? Segundo o dicionário...

Esqueceram o Marquês

A passagem de efemérides, como a do segundo centenário da nossa Independência, faz com que algumas figuras históricas daquele momento sejam rememoradas (em regra,...

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...