fbpx
24.1 C
João Pessoa
Início FERNANDO DE NORONHA SOBREVIVERÁ?
Array

FERNANDO DE NORONHA SOBREVIVERÁ?


Por: João Vicente Machado.


Antes de ler a matéria sobre a pretensão do governo Jair Bolsonaro, no sentido de alterar as regras de visitação ao Parque Marinho de Fernando de Noronha, me ative em ver o vídeo (https://youtu.be/BOR1BbDZtOo) que lhes trago acima, em que é possível visualizar toda beleza exuberante que a natureza confiou ao Brasil para preservar para esta e para as gerações futuras essa joia preciosa. 

Mesmo sem visitar à ilha convido todos vocês para fazermos essa curta viagem aérea  juntos e  que  possamos compartilhar também as preocupações que nos desperta sobre a nossa responsabilidade para com  o futuro desse tesouro ambiental  que o vídeo não mostra. 

Chega-me às mãos uma matéria da lavra de Murilo Basso, (http//p.dw.com/p/3m2sn) sobre as ameaças do governo federal ao arquipélago de Fernando de Noronha. 

Todos nós sabemos do desrespeito ao meio ambiente e da desatenção à sustentabilidade em todas as esferas, do governo Jair Bolsonaro, notadamente o Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, que vem desmontando e enfraquecendo o ministério e todos os órgãos que lhe são vinculados.

Diz um trecho da matéria: “Além de sinalizar planos de permitir a atracagem de grandes cruzeiros e instalar recifes artificiais, o governo libera a pesca comercial da sardinha no arquipélago. Críticos apontam claro retrocesso na proteção ambiental.”

Antes das considerações sobre o teor da matéria, é pertinente entender a geografia do arquipélago, a sua morfologia e o seu perfil para um melhor entendimento da sua importância.

O arquipélago de Fernando de Noronha faz parte de uma cordilheira submarina que emergiu a milhões de anos e tem ao seu redor e a pouca distancia da costa, profundidades abissais, podendo atingir em menos de 2km de distancia da costa,  2 a 3 mil metros de profundidade. 

Para termos uma ideia de grandeza, a nossa plataforma submarina tem uma extensão de 12 km a partir da linha de costa, tem uma profundidade média de 25m e é nessa faixa que trafega a  navegação de cabotagem da marinha mercante.

A primeira grande questão que se coloca, é saber qual foi a proposta ambiental do governo brasileiro para Fernando de Noronha quando  se decidiu pela criação de duas Unidades de Conservação no seu território: a Área de Proteção Ambiental (APA)  de Fernando de Noronha e o Parque Nacional Marinho (PARNAMAR) de Fernando de Noronha.

Presume-se e isso é fácil de perceber, que o propósito foi de transformar aquela dádiva que nos foi legada pela natureza, num santuário ecológico de preservação do precioso bioma marinho que lhe circunda, para o deleite dessa e das gerações futuras.

              

A área verde da figura acima é de uso restrito e a área mais clara é de uso comum.  Como a ilha é muito pequena e tem mais ou menos 18 Km2, uma média de  9km2 é destinado  à   área de uso livre. 

A capacidade máxima de carga de visitação a  ilha é de 675 visitantes diários, número que atualmente  vem sendo extrapolado pela pressão turística e, a forma encontrada para disciplinar o número de visitantes é a cobrança de  uma taxa diária de ingresso por visitante,  que é crescente e tem como propósito desestimular as permanências longas, abrindo  espaço a novos visitantes. 

A proposta do governo federal, causaria um acréscimo súbito na capacidade de carga da ilha, com todas as consequências decorrentes, pois mesmo sendo embarcações de porte médio que conduzem entre 150 a 200 passageiros, aumentaria ainda mais a carga já extrapolada pela pressão crescente pressão turística. 

A abertura para atracação de navios de cruzeiro, como quer impor o governo Bolsonaro, aumentaria em até quatro vezes a capacidade de carga da ilha com grande impacto ambiental,  tanto na  área costeira  como no bioma marinho.

A ideia de liberação da pesca da sardinha, por enquanto abundante na ilha, é outra proposta insana do governo federal, com a leniência do ICm Bio, e tem  alto impacto ambiental.

Cardume de sardinhas em Fernando de Noronha

A sardinha faz parte do elo da cadeia alimentar das diversas espécies, e a sua captura pressupõe o uso de redes de pesca que tem sido repensáveis por uma verdadeira dizimação da fauna marinha, despovoando os mares e  causando a extinção de várias espécies de peixes e tartarugas marinhas. 

Além disso, o manuseio de uma concentração pesqueira pontual e acentuada, pode comprometer o bioma de corais do contorno da ilha, local de maternidade de várias espécies que neles se reproduzem, para garantia da sustentabilidade.

Com relação a liberação dos cruzeiros de transatlânticos sob a justificativa de movimentação turística rentável, se alguma vantagem tem,  é apenas para as grandes empresas de navegação que vendem pacotes fechados all  incluse, em que o turista faz todas as refeições e pernoites no próprio  navio, deixando para a ilha apenas o lixo e o passivo ambiental.

A Ilha vive às voltas com dois vícios de origem que é o abastecimento de água e a destinação dos resíduos sólidos. Tanto um como o outro são feitos através de navios e levados ou trazidos do continente.                           

                   Açude do Xaréu em Fernando de Noronha

Desde o período da II guerra, foi construído  na ilha um pequeno açude visto na foto, insuficiente para atender à demanda. O clima da ilha é semiárido e está a mercê do regime de  chuvas que são irregulares como na região semiárida do continente.

                O  lixo é um problema sério da ilha

As duas fotografias anteriores representam um local onde ninguém faz selfie e nem é mostrado ao turista, portanto, nós enxergamos na decisão insana de escancarar a ilha apenas ao interesse avaro  de lobistas, prepostos de empresas turísticas  que já estão operando nos bastidores para federalizar o arquipélago, hoje administrado pelo governo de Pernambuco. 

Será que querem destruir mais um santuário que a natureza entregou aos cuidados do Brasil?





Consulta: W Made for minds.(http//p.dw.com/p/3m2sn

Fotografias:noticias.ambientebrasil.com.br

;ecodesenvolvimento.org;

g1.globo.com;

carecanaestrada.blogspot.com;

youtube.com;

turismo.ig.com.br.

All Angle Images (vídeo)

Relacionados

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Lula-lá: Sem Medo de Ser Feliz

Desde a minha infância vivida na minha cidade natal, Lavras da Mangabeira CE, me habituei a ouvir modinhas e parodias usadas no período de...

Asas que voam

Pelas frestas da janela, essas lembranças invadem o quarto sombrio daquele tempo escorrido nas noites do passado. Uma vez, recordo bem, reservara a mim...

Julgar é fácil, difícil é ser

Como podes dizer a teu irmão: Permite-me remover o cisco do teu olho, quando há uma viga no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave...

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...