fbpx
27.1 C
João Pessoa
Início E agora, Sertão?
Array

E agora, Sertão?


Por: João Vicente Machado

Sobre o passamento do Dr. Manoel Dantas Vilar Filho, o legendário Dr. Manelito, muito já se falou e escreveu antes e também agora no seu encantamento. Por isso eu não pretendo ser repetitivo e sugiro apenas que recorram ao Youtube onde encontrarão entrevistas, reportagens, palestras e documentários sobre ele.

Na minha condição de aluno e discípulo de Manelito, na saudosa Escola Politécnica da UFPB em Campina Grande, hoje UFCG, assistia as suas aulas espetáculo muito admirado da sua capacidade de apreensão, da memória prodigiosa, da bagagem cultural e da magistral didática em transmitir de forma humorada o seu pensamento. Ele  contava entre outras histórias a história da política do  saneamento básico  implementada pelo PLANASA do qual ele foi um dos idealizadores.

Quando o conheci, ele tinha acabado de deixar o cargo de primeiro presidente e fundador da CAGEPA, onde por ironia do destino fui trabalhar em 1976, na gestão de outro guru, Guarany Marques Viana. Fui me aproximando dele e gradualmente descobrindo o imenso cabedal de conhecimentos de que era possuidor. 

Nessa época ele já morava na Carnaúba, na sua Taperoá, semanalmente vinha à Campina Grande, dava sua aula e retornava. 

A essas alturas já desencarnado do saneamento e recém-nascido como agrônomo autodidata, mergulhava de cabeça na coleta de dados para formular a sua proposta redentora que viria tempos depois com muita consistência e sucesso, transformando a Carnaúba em referência nacional.
Vaca leiteira da raça Red Sindi

Vaca leiteira da raça Guzerá
A seleção de Guzerá leiteiro já era  consolidada na fazenda e vinha do seu pai, seu Dantas.  Ele introduziu um banco genético de outra raça indiana o Red Sindi que hoje já está consolidada e juntamente com o primo Ariano Suassuna que era um irmão para ele, além de compadre, a partir do cruzamento com cabras nativas e um reprodutor Pardo Alpino, criaram a raça Parda Sertaneja de aptidão leiteira.
Rebanho de cabras pardas sertanejas
Sempre preocupado com a rusticidade do rebanho, condição sine qua non para a adaptação no semiárido e servir de base para os cruzamentos com raças zebuínas leiteiras, ele confinou e manteve um pequeno rebanho da raça curraleira, o chamado pé duro, como banco genético.

Daí para o laticínio e a produção de queijos finos foi um salto, empreendimento que ele programou e instalou com os filhos que ele teve a capacidade de convencer a viver e morar na fazenda e se manter tirando o sustento da fazenda, dos frutos do projeto que com eles e para eles planejara e construíra.

Produtos do Laticínio Grupiara

Que o exemplo de Manelito é indelével disso eu não tenho dúvidas e vou além. Espero que o governo do estado através dos seus órgãos competentes, incorpore oficialmente a ideia e a filosofia desenvolvida por ele na Carnaúba, transformando-as em  políticas públicas permanentes. 


A disseminação desse projeto poderá levada adiante em cooperação com o INSA, órgão federal do qual ele foi o primeiro presidente no governo Lula e implementado na prática através da EMPAER e do PROCASE. 

Referências: reportagens diversas do globo rural; documentários  divulgados no Youtube; Depoimentos de viva voz do próprio Dr. Manelito.
Fotografias: fazenda carnaúba.com



Artigo anteriorGalbraith X Keines X Marx
Próximo artigoResumo Semanal
Relacionados

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

6 COMENTÁRIOS

  1. Verdade Dr João. Manelito é e sempre será uma inspiração para aqueles que acreditam e trabalham pela verdadeira convivência com o semiárido. Tenho certeza que o alicerce que esse homem construiu resistirá ao tempo. Agora mais do que nunca, seremos fortes para darmos continuidade em seu legado

  2. “O nordestino até hoje escapou no Brasil fazendo da fraqueza força!
    (Manelito Dantas)

    Com Manelito se finda um sertão de sabedorias e histórias por ele vividas e contadas. Termina uma trajetória do século XX do Semiárido, do Cariri.

    Obrigado pelo belíssimo texto Mestre João.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas

Tudo Passa Sobre a Terra

   Não foram poucas as vezes   que fizemos uso da famosa frase do escritor cearense José de Alencar, usada por ele ao finalizar o...

A esperança voltou!

  A semana que antecedeu as convenções partidárias foi muito movimentada, notadamente pela visita à Paraíba do presidente Luiz Inácio da Silva- Lula. A festa...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Mais Lidas

OS 11 princípios de Joseph Goebbels

Texto originalmente publicado em 08/01/2020    Joseph Goebbels, para os que não têm a informação, foi ministro da propaganda de Adolf Hitler e comandou a...

Você não é todo mundo

Hoje eu me reservo o direito de usar essa máxima usada por mães mundo afora para falar da minha mãe. Se tem uma coisa...

Trinta Navios de Dimas Macedo

Navegar, mergulhar e voltar à tona sempre foi um desafio na vida de Dimas Macedo. Os Navios construídos por ele navegaram do Rio Salgado...

Um pequeno fragmento da história da Paraíba

  Não poderia deixar passar em branco em nossa coluna, o aniversário de nossa querida Parayba . Não vou entrar em detalhes ou contestar nada...